Simplificar a vida – Você está fazendo isso do jeito certo?

Há uma tendência mundial baseada no discurso de que quanto nenos coisas temos para cuidar, mais tempo teremos para fazer as coisas que gostamos de verdade: companhia de amigos, viajar e nos preocupar o menos possível em manter tudo aquilo que vamos “conquistando”  (e acumulando) durante a vida. Se você fizer uma busca no Google vai ver que o que estou falando é uma realidade. Eu fiz uma breve busca e olha o resultado abaixo para o termo “simplificar a vida”:

Muitos estão buscando formas de simplificar a vida.

Eu já li várias histórias de casais que venderam tudo que tinham para viajar o mundo e conhecer os sete mares. Já outros vendem tudo e se dedicam a um trabalho filantrópico ou espiritual  (sem dúvida uma escolha bem mais altruísta).

Conceito equilibrado sobre levar uma vida simples

Infelizmente o ser humano não é muito equilibrado nas suas decisões e acabam extrapolando no modo como escolhe simplificar a vida.

Mas o que é levar uma vida simples? A resposta é altamente relativa. O que para você pode ser “simples”, para outros pode ser um pouco complexo.

Não sou o dono da verdade, mas esse blog é meu e estou aqui para expressar minhas opiniões, questionáveis ou não.

Leia mais: Outras postagens sobre opinião

Leia mais: Outras postagens sobre vida saudável

Você tem sua casa própria? Você tem um carro na garagem? Você pode viajar, passar férias pelo menos uma vez por ano? Você pode ir ao shopping (ou à praia se morar no litoral) aos finais de semana e comer algo diferente? Você pode ir ao cinema assistir o lançamento de um filme favorito?




Se as respostas às perguntas acima for sim, você já está levando uma vida simples. Nada disso que citei acima é luxo. Nada disso vem de acúmulo de riquezas ou materialismo. Você não tem mais o que simplificar, uma vez que todo mundo precisa ter um carro, uma casa e se divertir.

E se você paga aluguel, não tem carro e não consegue se divertir ou viajar? Nesse caso você precisa dar um passo a mais na sua vida para ter uma vida simples. É triste, mas tenho de ser sincero: você está há um nível abaixo de ter uma vida simples.

O que não é levar uma vida simples

Agora se você se enquadra numa ou mais das características que vou citar agora, a situação ainda é mais grave e você está longe de ter uma vida simples e precisa urgentemente tomar uma atitude mudar isso.

Você vai ao dentista de 6 em 6 meses? Olhe no espelho seus dentes. Como estão? Precisam de limpeza, restauração, implante? Olhe seu guarda roupas. Há quanto tempo não tem o prazer de comprar uma roupa nova? Você não compra nem mesmo em ocasiões e eventos especiais, anuais ou semestrais? Como estão suas meias? Você as usa mesmo rasgadas e desfiadas? Sua roupa íntima não é trocada há quanto tempo? Sua casa não tem onde guardar nada? Você não troca os móveis da cada há quase uma década?

Sinto muito, mas o exposto acima é qualquer coisa menos levar uma vida simples. A pessoa nessa condição está beirando a uma vida miserável e precisar tomar uma atitude urgente em mudar essa situação.

Mude para melhor, mas sem desespero ou paranoia

Se você quer mudar essa situação em sua vida é um bom sinal de sanidade mental. Viver uma vida digna está longe de viver uma vida materialista. Não vá ao extremo de achar que ter uma vida simples é viver quase sob risco social. Porém, recomendo que não tenha pressa e que faça isso aos poucos. E se não quiser fazer nada e está conformado com sua vida sou forçado a aceitar sua opinião e sua escolha.

Se está decidido a mudar, vá com calma, não se desespere nem se compare com outras pessoas. Cada um tem seu próprio ritmo. Nunca é tarde para se ter uma vida digna e equilibrada. Você não é um eremita, nem fez voto de pobreza. Ao mesmo tempo não precisa entrar em nenhum plano de enriquecimento rápido. Tudo pode acontecer naturalmente em sua vida e a mudança começa na sua mente.

Gostou da matéria? Então, compartilhe com seus amigos e deixe abaixo o seu comentário. Até a próxima!

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of