Nomadismo digital expõe risco nas estradas

Infelizmente recebi hoje a tarde a triste notícia da morte do influenciador digital Jesse kozechen, que viajava de fusca com seu cachorro de estimação, Shurastey, que também faleceu em consequência de uma acidente de trânsito. próximo da cidade de Portland, nos Estados Unidos. O objetivo principal da viagem era chegar ao Alasca.

Jesse tinha mais de 400 mil seguidores nas redes sociais e registrava todo o seu cotidiano com seus seguidores. A informação é que Jesse tentou driblar um congestionamento, e bateu de frente com outro carro, vindo a falecer por conta dos ferimentos, aos 29 anos de idade.

Em 2020 um família inteira de influenciadores morreu num deslizamento de falésias na praia do Pipa em Natal.

Hugo Pereira, de 32 anos, sua esposa Stella Souza e o filho do casal de 7 meses morreram após parte de uma falésia desabar.

Ambas as mortes estão relacionadas a situação de risco de acidente grave, sendo o primeiro, ultrapassagem em rodovia e o segundo, acampamento embaixo de falésias. Em ambos os casos, podemos dizer que fui uma triste fatalidade. Estar vivo é um risco.

O que leva tantos jovens para a vida nômade?

Em uma palavra: liberdade. Quem não quer amanhecer todo dia com um por do sol diferente, uma praia diferente, uma cidade diferente? Quem não quer sair da rotina, conhecer lugares novos, culturas novas. E se você puder fazer isso e ainda te pagaram pra fazer isso? Talvez seja um convite irresistível. É por isso que muitos jogam tudo pro alto e pegam a estrada, a pé, de bicicleta, de carro, sozinhos ou com a família.

Sigo vários influenciadores que viajam e admiro seus ótimos vídeos, de excelente qualidade, diga-se de passagem. Muitos desses lugares eu sei que provavelmente não conhecerei no mundo atual (não acredito que essa vida seja tudo).

Mas além da liberdade há o dinheiro, a fama, os views e os likes. Quem não quer ter o seu trabalho reconhecido? Quem não quer ser admirado por todos e servir de inspiração pra muitos?

Causas de Acidentes de Trânsito?

As chances de morrer em um acidente de carro são de 1 em 608. As principais causas são:

  1. Falta de atenção;
  2. Desobediência à sinalização;
  3. Velocidade incompatível;
  4. Ingestão de álcool no volante;
  5. Defeito mecânico no veículo;
  6. Desobediência em relação à distância de segurança;
  7. Dormir ao volante;
  8. Animais na pista;
  9. Ultrapassagem indevida;
  10. Defeito na via.

O risco é muito grande, pois passam boa parte do tempo viajando. Infelizmente ou felizmente, somos livres para fazer nossas escolhas, mas escravos das consequências delas. Eu amo viajar. Meu blog, em parte é de viagem. Quem gosta de viajar (como eu também gosto) tem que refletir nesses acontecimentos para se manter o mais afastado possível de situações perigosas.

E se você se considera Cristão, tente não colocar suas vontades à frente de Deus. Não se dedique a uma causa, à uma profissão, ou às suas próprias vontades, mas dedique-se ao seu Criador, que em breve trará a “verdadeira vida” (1 Timóteo 6:19).

0 0 votes
Article Rating

Helio Pere

Olá. Muito prazer. Sou Helio Pere. Pai, comerciante, empreendedor digital, blogueiro e Youtuber por hobby.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x