Leia isso quando se sentir inútil

“Vocês são um pé de mandacaru. Não dão encosto nem sombra”. Essa era a “injeção de ânimo” dada em nós pelo meu pai nos seus momentos de estresse. Para quem não conhece, o mandacaru é uma planta espinhosa que realmente não dá encosto, nem sombra, mas dá algo vital para nosso organismo: água. Sim, aquela planta não era inútil, nem nós, tampouco.

É triste, mas não raro, ouvir comentários como os acima. Infelizmente é necessário aprender a lidar com opiniões depreciativas, quer sejam profissionais ou até pessoais.

Então, convido a analisar comigo essa questão e nos aprofundar mais sobre essa questão.

Quando Nascemos

Um bebê recém nascido é incapaz de fazer qualquer coisa além de chorar, defecar e urinar. Ele não sorri, não fala, não anda e não brinca. Apesar disso, aquele bebê jamais é um ser inútil. Ele não vem ao mundo sozinho, mas junto com ele vem um turbilhão de sentimentos nobres que vão encher os pais de tamanha felicidade, que pouco importa os detalhes citados no início desse parágrafo.

Um bebê não é inútil, seja qual for a idade dos pais, ele traz junto consigo uma renovação na vida dos pais. Faz com que enxerguem o mundo de uma maneira diferente. Ajuda o casal amadurecer, seja como pais, seja como pessoa.

Um bebê come, bebe, passeia, toma remédios. Tudo isso gera renda para empresas e profissionais de muitas áreas.

Não há o que se discutir, um bebê, por mais frágil que seja, é muito importante, não só para os pais, mas para toda sociedade.

Quando Crescemos

Vou falar por mim. Quando cheguei na adolescência tinha um sentimento de inutilidade que me acompanhava de perto. Nos anos 90 poucos jovens de baixa renda chegavam ao mercado de trabalho com qualificações profissionais. Eu não era uma exceção. Em pouco tempo pude ver que teria que partir para o trabalho autônomo. E foi realmente o que fiz.

Seja qual for a situação, um jovem é muito útil a sociedade. Ele fornece mão de obra barata. E aí quero destacar uma simbiose. O mercado precisa de mão de obra barata e o jovem precisa “esquentar” sua carteira, precisam do primeiro emprego, precisam de oportunidades. Ambos saem ganhando.

Os jovens são os maiores “fregueses” de cursos técnicos, “cursinhos” pré-vestibular, além dos cursos superiores que se forem particulares, injetarão muito dinheiro nessas empresas. E se for órgão público, ajudará estará ajudando ao governo a fazer um bom uso dos recursos advindos de impostos que nós pagamos.

Além disso, como os bebês, os jovens gastam com diversão, alimentação e tecnologia.

Não resta dúvida de que os jovens são muito úteis tanto para seus pais como para toda sociedade.

Quando Amadurecemos

Quando amadurecemos não temos nenhuma dúvida da nossa importância no mundo. Faz-se desnecessários quaisquer argumentações em relação a isso. Um adulto conhece seus deveres e deveres, sabe das suas conquistas e compreende que sua presença no mundo ajuda muitas pessoas e toda sociedade. Nessa fase da vida podemos ajudar os pais idosos e dar apoio aos filhos que estão em fase de transição para vida adulta.

Será que esse texto é inútil?

Sinceramente espero que seja. Que ninguém duvide do quanto é útil nesse mundo. A vida é maravilhosa sim. Somos todos altamente úteis, para si mesmos, para nossa família e para toda sociedade. Não importa se sejamos crianças, jovens ou idosos. Somos necessários. Precisamos estar aqui e faríamos muita falta se não estivéssemos.

Até a próxima!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of