Universidade Estácio de Sá chega a Cascavel em 2019

“Diretor da Estácio, Alexandre Antunes Parreiras: “Queremos fazer um bom trabalho para a cidade. Cascavel merece”.

Com a missão “Educar para Transformar” e a intenção de fazer a diferença no cenário educacional do oeste do Paraná, chega a Cascavel uma das maiores redes de ensino superior privado do Brasil, a Universidade Estácio de Sá.

A Estácio pretende iniciar as atividades já no primeiro semestre de 2019 e a fase agora é de preparação dos últimos detalhes e muita expectativa positiva por parte da direção. “Nossas intenções são as melhores. Queremos crescer e ter uma presença expressiva. A gente sabe que a concorrência aqui é muito competente então queremos estar à altura disso, pois o mercado não aceita ensino precário e para entrar em cidades como Cascavel você tem que ser um prestador de serviço de alto padrão. É isso que a Estácio traz a Cascavel e região”, afirma o diretor da Estácio, Alexandre Antunes Parreiras.

Universidade Estácio de Sá

Segundo ele, a importante escolha de firmar uma unidade em terras cascavelenses se deu não só pela demanda, mas também pelo potencial da região. “O ensino médio que é o nosso fornecedor de alunos é muito forte aqui. A economia dessa região é muito sólida e em nosso projeto de expansão para o Brasil nós mapeamos as cidades com maior potencial. Cascavel, obviamente, pelo querepresenta na educação regional entrou no nosso radar”.

São mais de 80 cursos de Graduação nas diversas áreas, além de Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado. Ao todo a Estácio tem 93 unidades espalhadas por todo o Brasil e mais de 190 polos de EAD (Ensino a Distância), um deles em Cascavel junto ao Colégio Expressão, local este que servirá também de estrutura física para os cursos presenciais. Uma parceria que já dura cinco anos comenta a diretora do Colégio Expressão, Marlene Dolce. “A parceria presencial surgiu através do polo. Agora a Estácio vai precisar de estrutura para crescer e o Colégio Expressão tem consciência disso porque a ideia é ser grande e eu sei que eles não vieram para brincar. Já temos uma projeção de investimento na estrutura física até porque a escola já ganhou muito com a vinda da Estácio. A Estácio já nos ajudou na melhoria da estrutura, elevadores, acessibilidade. Eles amam a instituição tanto quanto a gente por isso tenho certeza que vai dar certo”.

A universidade

A Estácio nasceu como Instituição de Direito, em 1970, no Rio de Janeiro. depois abriu várias unidades por lá mesmo e começou a se expandir para todo o Brasil. Com mais de 500 mil alunos a Estácio é hoje uma das maiores organizações privadas de ensino superior do País em número de alunos matriculados. Segundo o diretor Alexandre Antunes Parreiras, a Estácio é uma instituição que acredita na transformação da sociedade por meio da educação. “A educação é o pilar de qualquer sociedade, pois não há progresso se não houver um povo culto, um povo formado. Sabemos que o Brasil sempre foi carente de educação e este sempre vai ser um mercado potencial por isso a educação é uma fonte de investimento que qualquer economia deve priorizar. Então mais do que nunca temos que fomentar o ensino para que essas gerações que virão façam do Brasil um país com potencial que ele merece”.

Obras na reta final

O projeto Escola 1000 do governo do Estado que prevê recursos a estabelecimentos de ensino no Paraná proporcionou melhorias na iluminação do Colégio Eleodoro Ébano Pereira, no Centro de Cascavel.

A direção em acordo com a comunidade optou por medidas que pudessem trazer mais economia e, além disso, investimentos na rede elétrica já que a antiga estrutura de cinco mil metros quadrados não comporta a utilização de todos os equipamentos que necessitam de energia.

“Com o repasse de R$ 100 mil do Estado optamos pela instalação de luminárias LED principalmente nas salas de aula”, comenta a diretora Janete Nunes Martins.

Como alguns serviços não estavam previstos no projeto inicial, houve necessidade de adaptações no sentido de que toda a obra fosse contemplada pelo recurso do programa.

Dessa forma houve aditivo ao contrato com a Materpol Construção Civil e Comércio Ltda de prorrogação dos prazos de execução e substituição de serviço. A expectativa é de que a obra iniciada no começo deste ano seja concluída até o mês de novembro.

O colégio também contou com fundos da APMF (Associação de Pais, Mestres e Funcionários) para dar continuidade às melhorias. “Nossa intenção com a reforma na parte elétrica é de que futuramente possam ser instaladas câmeras de segurança e ar-condicionado”, planeja a diretora.

Fonte: O Paraná

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x