“Com religião se brinca sim”, diz Porchat – Resposta ao humorista

Recentemente o humorista Porchat comentou o ataque que sofreu a sede do “Porta dos Fundos”, supostamente uma retaliação devido ao seu “especial” de Natal, onde satiriza a figura principal das celebrações natalias, depois do Papai Noel, Jesus Cristo.

Ele disse: “Sinto lhe informar, mas com religião se brinca sim. Com qualquer uma. Se brinca com religião, com futebol, com política, com a minha mãe, com o Detran, com o que você quiser. Isso não sou eu que estou dizendo, é a Constituição brasileira”.

E acrescentou: “Satirizar a Bíblia, olhe só, não é contra a lei. Chutar a Nossa Senhora é contra a lei. Depredar centros de umbanda é contra a lei. Dizer que você tem que parar de tomar remédio e só quem cura é Deus é contra a lei. Jogar coquetel molotov em uma produtora porque não gostou do que ela produziu é contra a lei. E, veja, brincar com a imagem de Deus não é intolerância. Intolerância é não querer deixar que brinquem”

Minha humilde opinião

Porchat, me responde uma coisa. Essa brincadeira só vale para as religiões cristãs ou pensa em em estender para outros segmentos religiosos? Que tal piadas e brincadeiras de mal gosto com o deus islâmico?

Então para o humor não há limites. Vale tudo? Desrespeitar e ofender a fé das pessoas?

Ou será que você está apenas “puxando a sardinha pro teu prato”, já que é o teu produto que quer vender a qualquer custo?

Acredito que seja possível fazer humor sem tocar em questões de alta sensibilidade, como é a fé cristã. Essa é a minha opinião. Respeito quem discorda.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of